sábado, 11 de fevereiro de 2012

E quem é o meu próximo?



Há um erro quando se fala sobre o assunto amor. Idéias e pensamentos diversos que na realidade não alcançam o verdadeiro significado dessa palavra.
Na verdade o que é o amor apresentado nas escrituras? E a segunda pergunta é: quem vem a ser o próximo?

Analisando a bíblia encontramos em diversas passagens o “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.”
Tiago 2:8
Gálatas 5:14
Romanos 13:9
Lucas 10:27
Marcos 12:31
Marcos 12:30
Mateus 22:39
Mateus 22:37
Mateus 19:19
Vemos que desde muito tempo vem a idéia e a definição da palavra “amor”, a qual apresentam como sentimento. E essa falsa definição é observad
a nas músicas, nas novelas, livros, nas pregações, e em tudo mais que o define, encobrindo assim toda a verdade quanto ao seu real significado.
Mas, segundo as escrituras, qual é a verdadeira definição do amor?
1° ponto - O que é o amor?
Vamos citar o mandamento:
Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”.
Observamos que o amor está imposto (amarás) como uma ordem de cumprimento.
Vemos assim que o amor não se trata de “sentimento”, mas sim de cumprimento. Como nos esclarece Paulo:
”O amor não faz mal ao próximo. De modo que o amor é o
cumprimento da lei. (Romanos 13:10)
E como se cumpre? Apenas sentindo, ou por obras?
2° ponto - Quem é o próximo?
Lucas 10:25-37
E eis que se levantou certo doutor da lei e, para o experimentar, disse: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
Perguntou-lhe Jesus: Que está escrito na lei? Como lês tu?

Respondeu-lhe ele: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.


Tornou-lhe Jesus: Respondeste bem; faze isso, e viverás.”
Aqui vemos como o doutor da lei relacionou o mandamento:
Forças .....................Não tomarás
Alma ........................Não farás
Coração...................Não terás
Entendimento...........Não te encurvarás

Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: E quem é o meu próximo?
Jesus, prosseguindo, disse:








Cuida dele; e tudo o que gastares a mais, eu to pagarei quando voltar.
Qual, pois, destes três te parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?
Respondeu o doutor da lei: Aquele que usou de misericórdia para com ele. Disse-lhe, pois, Jesus: Vai, e faze tu o mesmo.”
Segundo as palavras de Jesus ele não perguntou “quem era o próximo do samaritano” ele perguntou “quem era o próximo daquele que estava caído.
Ou seja: quem era que aquele que estava caído deveria amar? Quem realmente era o seu próximo? E a resposta foi: “aquele que havia lhe estendido a mão e não havia passado de largo.”
O sacerdote e o levita não foram reconhecidos como “próximos” daquele que estava caído.
3° ponto - para quem é o mandamento?


O mandamento é para aquele que tem reconhecido o seu próximo.Para que o mandamento “amarás” seja “cumprido” para com o próximo, ele está posto por ordenação. Nisto vemos que o amor não se trata de “sentimento”, pois está ordenado que se ame ao próximo.





Vemos assim que o amor tem uma direção certa: ela é direcionada exclusivamente ao próximo.


“Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.”
(João 13:35)

Nenhum comentário:

Postar um comentário