sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Por que Jesus falava em parábolas?

"E ele lhes disse: A vós é confiado o mistério do reino de Deus,
 mas aos de fora tudo se lhes diz por parábolas;" (Marcos 4:11) 
“Todas estas coisas falou Jesus às multidões por parábolas, e sem parábolas nada lhes falava; para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Abrirei em parábolas a minha boca; publicarei coisas ocultas desde a fundação do mundo” (Mt 13.34-35).
Vemos que embora muitos queiram conhecer a verdade, se constata que muitos querem que a verdade fosse escrita de maneira bem simples, clara, de forma linear, descomplicada; mas lendo alguns versículos da bíblia vemos que não é bem assim.




O examinar

Em João 5.9 nos deparamos com a seguinte afirmação: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim;” onde vemos que examinar é:
1.Analisar com atenção e minúcia; fazer o exame de; pesquisar:
2.Sujeitar a exame .
3.Ponderar ou meditar sobre; estudar.
4.Submeter a exame.
5.Observar, ver, sondar.

Esse examinar refere-se na verdade as escrituras que tem ser detalhadamente examinadas e entendidas, como está escrito em I Co 2.13:  “comparando coisas espirituais com espirituais” de Genesis ao apocalipse comparando para que assim haja uma visão real e poder tomar conhecimento da vontade de Deus e assim adentrar nas escrituras, que é onde está a verdade.
Vemos que hoje em dia não se dá a mínima importância ao examinar, pois preferem seguir a antigos ensinos que muitas vezes são resultados de visões, revelações e enganos, e com uma característica comum: não concordando com as escrituras.

O tempo

E diante desse todos esses fatos, os mistérios ficaram guardados até o tempo próprio, até o tempo em que eles foram revelados, como nos declarou o Apóstolo Paulo: “Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar, segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério guardado em silêncio desde os tempos eternos, mas agora manifesto e, por meio das Escrituras proféticas, segundo o mandamento do Deus, eterno, dado a conhecer a todas as nações para obediência da fé; ao único Deus sábio seja dada glória por Jesus Cristo para todo o sempre. Amém”. (Rm 16.25-27)

Parábolas

Quando se trata da verdade, Jesus foi categórico em dizer aos seus discípulos, logo após ensinar às multidões sobre a parábola da semente: “E chegando-se a ele os discípulos, perguntaram-lhe: Por que lhes falas por parábolas? Respondeu-lhes Jesus: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado;” (Mt 13.10), se você nunca viu esse versículo, ou nunca o analisou verá aqui um fato incontestável: os mistérios são revelados apenas para aqueles a quem Jesus escolheu e somente os que realmente pertencem a Deus e que os escutarão e terão a visão exata da realidade.

Objetivo

A verdade está escrita por parábolas com o objetivo de manter assim tudo em mistérios, em segredo. E esses mistérios, que até os dias de hoje para muitos estão encobertos, e são propositalmente ignorados, pois preferem ficar com o seu próprio achar ou seu próprio querer, ou, eu aprendi assim, ou, fulano falou isso. E essas justificativas só revelam o que Paulo citou em Romanos 16.18:
“Porque os tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao seu ventre; e com palavras suaves e lisonjas enganam os corações dos inocentes”.

Vemos claramente a necessidade de se examinar: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim;” (Jo 5.39).
E mais em João 17.3, vemos: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste.” o examinar para se conhecer é o ponto determinante para a vida eterna, ou seja, sem o conhecimento não há vida eterna. “Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue?”( Rm  10.14).

Propósitos

E embora tivesse operado tantos sinais diante deles, não criam nele;  para que se cumprisse a palavra do profeta Isaías: Senhor, quem creu em nossa pregação? e a quem foi revelado o braço do Senhor? Por isso não podiam crer, porque, como disse ainda Isaías: Cegou-lhes os olhos e endureceu-lhes o coração, para que não vejam com os olhos e entendam com o coração, e se convertam, e eu os cure.”
Mediante esse texto de João 12, 37-40 vemos 2 propósitos de Deus quanto ao ocultar a verdade:
 (1º) Cumprimento das escrituras para que só os eleitos vejam a verdade.
 (2º) Confundir a mente da humanidade para a condenação do juízo final.
Lembrando que quando Jesus afirmou que: “E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim”. (Mt  24:14), não estava dizendo que seria pregado para salvação de todos, e sim para que a pregação do evangelho testificasse contra as pessoas, devido  voluntariedade de ignorarem as escrituras, se deixando convencer e se enganar com mentiras de pessoas que não tem compromisso com a vontade de Deus, sendo a verdade clara quando afirma que Deus vem tomando vingança: “dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus;” (II Ts 1.8).



Nenhum comentário:

Postar um comentário