quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

E3-Elias virá


Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, (I Rs 17,1ª) viveu um dos períodos mais conturbados da história de Israel, na qual a idolatria estava no auge, e é esse cenário que destaco, pois Acabe, do qual a bíblia fala que: “fez o que era mau aos olhos do Senhor, mais do que todos os que o antecederam”, reinava em Israel. Na grande capital de Samaria, Acabe erigiu um templo dedicado a Baal (I Rs 16.30-33) e promoveu a adoração a esse ídolo, centenas de falsos profetas foram levados a Israel, para que o baalismo se tornasse religião do povo governado por Acabe, e este tomara como esposa a Jezabel, uma mulher de Sidon, cruel e manipuladora (I Rs 16.31). Acabe estabelecera a adoração típica dos fenícios em larga escala, em território israelita, consequentemente os profetas do Senhor eram perseguidos e mortos. 

Entre alguns feitos de Elias cito:
a)            Elias decreta seca sobre a terra.
b)            Ao terceiro ano da seca, Elias se encontra face a face com o Acabe, rei de Israel, e Elias diz ao rei: tu és o perturbador de Israel, tu e tua casa (Jezabel)
c)            Nessa ocasião Elias fala para Acabe convocar em um monte os profetas de baal e todo o povo para uma reunião.
d)            Na reunião, Elias propõe que se invocassem cada um o nome do seu deus, e o deus que respondesse através do fogo, esse será Deus.
e)            Como somente Deus responde à Elias com fogo, Elias diante do povo, manda matar a espada os  profetas de baal.
f)             Ordena a chuva.
Em um cenário de intensa perseguição e mortes, em meio à corrupção reinante em Israel, Elias exerceu com atitude, autoridade e coragem o seu ministério e sustentou com sua vida a adoração ao verdadeiro Deus.

Elias morreu?
Um dos fatos que é muito discutido é o fato de Elias não ter passado pela morte, como relatado em Reis: “e Elias subiu ao céu num redemoinho”. Pois não encontramos relato da sua morte e sim diz que “Elias subiu ao céu num redemoinho”. Logo vemos, pelas escrituras, que ele subiu ao céu vivo.
Vamos observar da seguinte forma: se Elias não morreu, então como fica a palavra de Deus que declara em hebreus 9,27 “E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo”, se os profetas morreram, como fica Elias nessa questão. Elias contrariou as escrituras não morrendo e estando vivo ate os dias de hoje, sendo eterno?

Evidencias nas escrituras de que Elias está vivo
1° evidencia: Muito tempo após Elias ser levado, o profeta Malaquias afirma: “Eis que eu vos ENVIAREI (futuro) o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor; e ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição”, ou seja, Malaquias profetiza a vinda de Elias, PARA ISRAEL como cumprimento da palavra de Deus COM RELAÇÃO A ISRAEL (veremos mais adiante). Sendo que Malaquias não fala assim “eis que vos enviarei um profeta que vem com “o espírito de Elias”” ele falou “o profeta Elias” definindo.
2° evidencia: E ouve a seguinte pergunta para Jesus: “Por que dizem então os escribas que é necessário que Elias venha primeiro?”.
E como Jesus falava por parábolas com um determinado propósito, sobre esse assunto ele respondeu: “Na verdade Elias havia de vir e restaurar todas as coisas; digo-vos, porém, que Elias já veio, e não o reconheceram; mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim também o Filho do homem há de padecer às mãos deles.” (Mt 17), Jesus não “descartou” a possibilidade da vinda de Elias para Israel. Jesus mostrou  que, em qualquer tempo que tiver uma pessoa zelosa por Deus, e defendendo a causa do Criador, sempre haverá homens, religiosos ou não, que se colocarão contra essa pessoa, e a perseguirão de morte, pois esse homem não defenderá aquilo que e seu, e sim o que é devido a Deus. Assim como foi no passado, assim também é no presente e no futuro, ate o tempo da consumação de todas as coisas. Exemplo: os profetas.

3° evidencia: Em Lucas 9:33 diz: “E, quando estes se apartavam dele, disse Pedro a Jesus: Mestre, bom é estarmos nós aqui: façamos, pois, três cabanas, uma para ti, uma para Moisés, e uma para Elias, não sabendo o que dizia”. Neste relato vemos uma questão: nesse lugar citado apareceram dois homens conversando com Jesus, que Pedro os identificou como um sendo Moisés e o outro sendo Elias, mas, Pedro, como a própria escritura diz, não sabia o que estava dizendo, pois Moisés estava morto, logo, não poderia estar ali, pois isso iria contrariar a própria palavra de Deus e se caracterizaria como espiritismo. Agora sobre Elias, Pedro afirmou corretamente.

O propósito da vinda de Elias
 Vamos ver essa profecia: “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor; e ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição.” O primeiro ponto a ser notado é que o propósito da vinda do profeta Elias é o fato que ele: “converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos ao pais.”
Mas, essa profecia já aconteceu? vai acontecer? Quem será convertido?  Como será essa “conversão”?
Todas essas perguntas serão respondidas no próximo estudo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário