NOTÍCIAS


CRUZ TORCIDA


A partir do papa Paulo VI, "suas santidades" passaram a exibir publicamente a cruz vergada, em substituição ao antigo crucifixo.

JP2 usou-a durante os seus mais de 25 anos de reinado e agora o Ratzinger, ou melhor, Bento XVI, está usando-a também, pois a cruz ocultista é especialmente apropriada para esses papas dos últimos tempos.

Como nos ensina o historiador católico Piers Campton, em seu livro "The Broken Cross: Hidden Hands in Vatican", editado em 1981, Essa cruz é "um símbolo sinistro, usado pelos satanistas no século VI, o qual foi recolocado em uso desde o tempo do Concílio Vaticano II. Nessa cruz vergada é exibida uma figura distorcida e repulsiva de Cristo, a qual era usada por todos os praticantes de feitiçaria e magia negra, na Idade Média, expressando a passagem bíblica da Marca da Besta..."

Esse tenebroso objeto que os papas exibem, combinando com a sua vestimenta espalhafatosa e a mitra (cabeça de peixe, símbolo do deus Dagon), destina-se a ser reverenciado pelas multidões, representando o futuro Anticristo, detalhe esse totalmente ignorado pelas pessoas que não lêem a Bíblia, nem pesquisam a história do Catolicismo Romano.
                                                                   MITRA---->







                                             DAGON------>

Dagon foi um Deus Semítico, uma entidade citada no Velho Testamento devotada ao plantio e agricultura, de particular importância para o povo conhecido como filisteus. É claro, Dagon assumiu uma face bem mais sinistra de acordo com a mitologia deLovecraft. A nefasta entidade figura em duas estórias clássicas: Dagon e A Sombra sobre Innsmouth. Ele é o Senhor dos Deep Ones, uma raça de criaturas meio-homem, meio-peixe. Criaturas que veneram o Grande Cthulhu e que habitam as profundezas dos mares e que tem o incômodo hábito de sequestrar humanos e submeter fêmeas a miscigenação.

Mas como se deu a transição de Dagon, de Deus dos Filisteus para Horror Lovecraftiano?

O Dagon histórico era uma das principais divindades dos filisteus, povo cujos ancestrais migraram de Creta para a costa da Palestina. Ele era um deus da fertilidade, da abundância e das colheitas. Quando ele estava satisfeito contemplava seus seguidores com colheitas abundantes que mantinham longe as privações. Dagon também figurava em conceitos de vida após a morte.

Os Filisteus eram originalmente devotos da Grande Mãe, mas adotaram o culto de Dagon após a invasão de Canaan em 1137 AC. No panteão cananita, Dagon era o pai de Baal e só estava abaixo de El, o Deus Supremo daquele povo. Há registros de seu nome datando da terceira dinastia de Ur, cerca de 25 séculos antes de Cristo.




Infelizmente, os católicos, em vez de buscarem a verdade que liberta da mentira religiosa, a qual é facilmente encontrada na Bíblia e em bons livros de história (muitos deles de autores católicos), preferem fechar os olhos. Confiam em seus padres e bispos, os quais, segundo disse o Senhor, referindo-se aos fariseus do Seu tempo, "...são condutores cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova" (Mateus 15:14).

Quem entendia bem deste assunto era o padre jesuíta Malachi Martin. Durante o tempo em que trabalhou em Roma, ele sempre esteve próximo ao papa João XXIII, tendo sido iniciado nos mais recônditos segredos do Vaticano. Vamos dar a palavra ao Prof. Arthur Noble, no artigo "Satan´s Hold on the Vatican" EIPS, 24/08/99.

"Seus anos [de Malachi Martin] em Roma também coincidiram com a realização do Concílio Vaticano II (1961-1965). Completamente decepcionado com a Igreja de Roma e a Ordem Jesuíta à qual pertencia, em 1964 ele pediu dispensa de votos religiosos e abandonou Roma às pressas, em julho do mesmo ano, tendo ido para Nova York, onde trabalhou como lavador de pratos e motorista de táxi, tendo conseguido a nacionalidade americana em 1970.

Sua sucessão de livros sobre temas católicos tornou-se cada vez mais procurada por católicos desejosos de conhecer os bastidores da "Santa Madre". No livro "The Pilgrim" (O Peregrino), publicado em 1964, ele divulgou os esforços feitos contra a intenção de João XXIII de revogar a doutrina que culpava os judeus pela morte de Cristo. Em "Hostage to the Devil" (Hospedagem ao Diabo), publicado em 1976, ele fala dos supostos espiões soviéticos vivendo dentro do Vaticano. No livro "The Keys of This Blood" (As Chaves Deste Sangue), publicado em 1990, ele denuncia o delírio do papa JP2 de controlar o mundo através da Nova Ordem Mundial (corroborando a afirmação de que o Vaticano é a força propulsora por trás da União Européia). Em "Windswept House", (Casa Desarrumada) publicado em 1996, ele apresenta a versão fictícia de um verdadeiro assassino. Em todos os seus escritos "o declínio e queda" da Igreja de Roma são o tema principal.

Em 1981, Martin analisou bem a sua Igreja, afirmando que esta é "uma igreja de seminários vazios, bispos politiqueiros, freiras pintadas, usando maquilagem e mini-saias, laicato confuso, dentro de um Vaticano que hospeda traidores comunistas, prelados marxistas, um bordel sobrecarregado de exorcistas e burocratas hostis, com pouca gente boa e calma, centro de 37% de clérigos e pessoas que faturam para uma Igreja sufocada por Paulo VI..."
Martin é mais um exemplo do crescente número de sacerdotes que têm testemunhado a iniqüidade da Meretriz Babilônia, a partir do seu âmago, tendo resolvido clamar contra ela, de cima dos telhados. Que material ainda mais sinistro teria ele descoberto, se tivesse permanecido por mais tempo no Vaticano? O repórter Felix Corley falou: "O Vaticano deve ter ficado satisfeito, por ter ele saído no tempo certo". (Até aqui falou o Prof. Arthur Noble).

Voltando à cruz vergada, em seu livro "The Keys of This Blood", Martin nos esclarece que os papas atuais estão todos comprometidos com a Nova Ordem Mundial, quer sejam ortodoxos ou liberais. Como uma figura é mais contundente do que mil palavras, a cruz vergada apresenta um Jesus desfigurado, para sempre pregado na cruz, negando, portanto, a Sua Ressurreição e Ascensão aos céus. Nenhum padre ou bispo católico crê realmente na Divindade do Senhor Jesus Cristo. Por isso é que eles servem fielmente a sua Igreja, o que seria impossível, se realmente conhecessem a Palavra de Deus e cressem na Divindade do Senhor. Enquanto isso, os católicos são uns pobres coitados, iludidos pelos seus falsos mestres. E quando, depois de dez anos de pesquisa, eu tento mostrar-lhes a verdade, recebo e-mails de crítica, me chamando de "odiosa" e coisas desse naipe. Até ameaça de morte já recebi de um mineiro, em dezembro do ano 2000!

A batata do Vaticano está assando, enquanto ele vai caminhando a passo largos para a degradação final, quando colocará no trono de Roma, e depois em Jerusalém, o "homem do pecado", ficando o papa (quem sabe o atual Bento XVI) com o cargo de Falso Profeta, cargo esse já exercido por 264 antecessores dele, todos se apresentando como "Vigários de Cristo". Na realidade esses 265 usurpadores não passam de tremendos blasfemadores contra o Espírito Santo, o único e legítimo Vigário do Senhor, conforme João 16:7-14: "Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora. Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar".




            
OBELISCOS




O objetivo desses monumentos era honrar o deus-sol . Foram erigidos para agradecê-lo por sua proteção e pelas vitórias concedidas aos soberanos egípcios, bem como para pedir favores. Acredita-se que seu formato se originou das pirâmides. Eles representam os raios de sol que aquecem e iluminam a terra. Além disso, os obeliscos eram usados para glorificar os faraós. Suas inscrições descrevem vários governantes egípcios como "amado de Rá" ou "belo... como Atum", que era o deus do sol do fim do dia. Uma dessas inscrições fala a respeito da perícia militar de um faraó: "Seu poder é como o de Montu [deus da guerra], o touro que esmaga terras estrangeiras e mata os rebeldes". Os primeiros obeliscos foram erigidos na cidade egípcia de Junu (a Om bíblica), que se acredita significar "Cidade da Coluna", talvez se referindo aos próprios obeliscos. Os gregos chamavam Jonu de Heliópolis, que quer dizer "Cidade Sol", visto que era o principal centro egípcio para a adoração do Sol. O nome grego Heliópolis corresponde ao nome hebraico Bete-Semes que significa "Casa do Sol". O livro bíblico profético de Jeremias fala sobre a destruição das "colunas de Bete-Semes, que está na terra do Egito". Isso pode referir-se aos obeliscos de Heliópolis.

O modo como os obeliscos eram feitos é indicado pelo maior desses monumentos. Ele continua abandonado próximo à cidade de Assuã, Egito de onde estava sendo extraído. Depois de terem escolhido e nivelado uma camada de rocha potencialmente boa, os trabalhadores escavaram valas em volta do que se tornaria o obelisco. Daí eles cavaram galerias por baixo dele e colocaram vigas até que a face inferior se desprendesse do solo. O bloco de pedra, que tinha cerca de 1170000 kg era mais pesado que qualquer outro já extraído pelos antigos egípcios, deveria ter sido arrastado até o Rio Nilo e levado ao seu destino por barcaça.
Por fim, o obelisco de Assuã foi abandonado quando os trabalhadores perceberam que ele tinha uma fissura irreparável. Se tivesse sido terminado, teria 137,80 pés de altura com uma base cujos lados mediriam 13,12 pés cada um. Ainda não se sabe como os obeliscos eram erigidos.
Em 30 AEC, o Egito se tornou uma província romana. Vários imperadores romanos queriam adornar sua capital com monumentos de grande prestígio, de modo que até 50 obeliscos foram levados a Roma. Transporta-los significava construir navios enormes, projetados especialmente para esse fim. Uma vez em Roma, os obeliscos a estar intimamente associados a adoração ao Sol. Quando o Império Romano caiu, Roma foi saqueada. A maioria dos obeliscos foi derrubada e esquecida. No entanto, vários papas se interessaram em reerguer esses monumentos retirados das ruínas da antiga cidade. A Igreja Católica admite que os obeliscos foram “dedicados ao Sol por um rei egípcio” e que, no passado, “traziam grandeza fútil aos profanos templos pagãos”. O reerguimento dos primeiros obeliscos durante o reinado do Papa Sisto V (1585-90) foi acompanhado por rituais de exorcismo, bênçãos, aspersão de água benta e queima de incenso. Um bispo cantou diante do obelisco do Vaticano: "Eu o exorcizo para levar a santa cruz e permanecer livre de toda a impureza pagã e ameaças de iniqüidade espiritual". Portanto, à medida que um turista examina os obeliscos existentes em Roma hoje, ele talvez pense na engenhosidade necessária para extrair, transportar e erguer esses monumentos. Pode ser também que ele fique admirado de ver que esses obeliscos, usados na adoração do Sol, adornam a cidade dos papas em um simbolismo da vitória do Cristianismo sobre o Paganismo, representada pela cruz acima de todos os obeliscos em solo católico.





                    Valdemiro Santiago assume as madrugadas da Band
Postado por:  | 10 agosto 2011 | Leituras: 836 views
De acordo com o jornalista Lauro Jardim, da revista “Veja”, o pastor Valdemiro Santiago (foto), chefe da Igreja Mundial do Poder de Deus, é o mais novo ’dono’ das madrugadas da Band.
Segundo Lauro, Valdemiro aceitou pagar mais do que o dobro do desembolsado pelo Pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Assembléia de Deus-Vitória em Cristo, nos últimos dois anos.
O horário do culto será das 2h às 6h45 de domingo a domingo com estreia prevista para outubro.
Fonte: Na telinha





                                                            A Moeda Única            
                          UNITY IN DIVERSITY="UNIDADE NA DIVERSIDADE
           

 Julho 10, 2009
SITE: http://www.futureworldcurrency.com/
“Este é o símbolo da nossa unidade e do nosso desejo de resolver os problemas em conjunto. (…) Aqui está ela. Podem vê-la e tocá-la”, disse o presidente da Rússia Dmitri Medvedev ao apresentar aos jornalistas a amostra da nova moeda global, durante uma conferência de imprensa em L’Aquila (Itália), após a cimeira das nações que integram o Grupo dos Oito (G8).
A agência russa  RIA Novosti  apresentou-a como o “exemplo” de “uma possível moeda global”. Por seu turno, a agência financeira norte-americana Bloomberg, referiu que a amostra ostenta a frase “unidade na diversidade”, foi cunhada na Bélgica e apresentada aos líderes do G8 pelo presidente russo durante a cimeira.
Medvedev esclareceu que a nova moeda será usada como meio de pagamento pelos cidadãos de todos os países do mundo e descreveu-a como a “futura moeda única mundial”. “Penso que é um bom sinal de que percebemos a nossa interdependência”, precisou.
As principais economias emergentes do mundo, sob a liderança da China e da Rússia, têm apelado repetidamente nos últimos meses para a necessidade de ser criada uma nova reserva monetária mundial que substitua o dólar e ponha fim à dominância financeira mundial dos Estados Unidos, desde 1944, data da assinatura do acordo de Bretton Woods.
A iniciativa de Medvedev pode ser entendida como um inteligente golpe de relações públicas destinado a dizer às principais potências mundiais que, apesar da sua resistência e cepticismo, os países emergentes, produtores de quase metade do PIB mundial, estão decididos a impor aos países ricos novas regras de governança das finanças globais.









IBM pesquisa chip do tamanho de um cisco de poeira
Novas técnicas descobertas pela companhia permitem usar átomos para armazenamento digital, com espaço para todo o conteúdo do Youtube


1 estrela2 estrela3 estrela4 estrela5 estrela
Rating 0 (0 votaram)
Leia Também

Lançamento
IBM terá laboratório dedicado a serviços

IT Web TV
Por Dentro: veja o datacenter portátil da IBM

IT Forum 2011
Em Foco: IBM vê aumento do crescimento no Brasil
A IBM anuncia duas descobertas no campo da nanotecnologia que podem aumentar a capacidade de armazenamento de dados na razão de mil vezes, e reduzir o tamanho de chips a um cisco de pó.
Atualmente, o nível mais alto alcançado em densidade de armazenamento de dados tem aproximadamente de 200 a 300 gbits por polegada quadrada. Um gigabit  corresponde a um bilhão de bits. O que Cyrus Hirjibehedin, cientista da IBM, e sua equipe descobriram foi uma técnica para usar átomos para armazenamento digital. A IBM estima que tal dispositivo tem capacidade para armazenar todo o conteúdo do YouTube, o equivalente a um trilhão de bits de dados.
Como um exemplo de sua capacidade, um iPod poderia armazenar mil vezes mais informações. Mas, segundo Hirjibehedin, produtos comerciais baseados na pesquisa poderiam levar uma década para serem viabilizados.
Na segunda descoberta, que ocorreu no laboratório da IBM em Zurique, os cientistas desenvolveram um switch molecular capaz de mudar de estado sem danificar o escudo exterior da molécula. Em teoria, isto permite que switches moleculares sejam conectados com outras moléculas. A descoberta abre caminho para componentes modulares lógicos a nível molecular que poderiam, eventualmente, substituir o silício nos chips. Mas muito trabalho ainda precisa ser feito para que os processadores fiquem tão pequenos.
Esta descoberta aconteceu casualmente, quando os cientistas estudavam vibrações moleculares, que são significativas para dispositivos em nanoescala. Porém, segundo os profissionais, podem ser consideradas importantes
para construir computadores do futuro.



VeriChip
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com RFID (pode-se discutir o procedimento aqui).
Verichip é um chip RFID produzido pela PositiveID, uma subsidiária da Applied Digital Solutions, usado para identificação e localização por rádio-frequência. De acordo com algumas teorias conspiratórias o BioChip é o avanço para a Nova Ordem Mundial e o controle Global via-satelite. As empresas fornecedoras irão promover algumas vantagens, para aliciar as pessoas, uma delas será: Com um chip você não correria o risco de ser assaltado; No hospital bastaria ler seu chip e tem acesso rápido a sua ficha medica.
[editar]Utilização

Este chip é usado atualmente nos Estados Unidos. É implantado nas pessoas para tratamento médico. Ele armazena informações médicas sobre o portador do dispositivo, como o grupo sangüíneo, alergias ou doenças crônicas, além de fornecer o histórico de medicamentos do paciente. Existe a possibilidade desses chips serem usados para localizar e monitorar pessoas por questões de segurança e para nos controlar. Pode também ser usado para permitir o acesso a lugares restritos por pessoas que têm o chip implantado.
Este artigo sobre Eletrônica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Categoria: Circuitos integrados

{Fonte Wikipédia}





Maçonaria
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Maçonaria (forma reduzida e usual de francomaçonaria[1]) é uma sociedade discreta e por discreta, entende-se que se trata de ação reservada e que interessa exclusivamente àqueles que dela participam.[2][3][4] de carácter universal, cujos membros cultivam o aclassismo, humanidade, os princípios da liberdade, democracia, igualdade, fraternidade[5][6] e aperfeiçoamento intelectual, sendo assim uma associação iniciática e filosófica.
Portanto a maçonaria é uma sociedade fraternal,[7] que admite todo homem livre e de bons costumes, sem distinção de raça, religião,[7] ideário político ou posição social. Suas principais exigências são que o candidato acredite em um princípio criador, tenha boa índole, respeite a família, possua um espírito filantrópico e o firme propósito de tratar sempre de ir em busca da perfeição.[7], aniquilando seus vícios e trabalhando para a constante evolução de suas virtudes.
Os maçons estruturam-se e reúnem-se em células autônomas, designadas por oficinas, ateliers ou (como são mais conhecidas e correctamente designadas) lojas, "todas iguais em direitos e honras, e independentes entre si."
Existem, no mundo, aproximadamente 6 milhões[8] de integrantes espalhados pelos 5 continentes. Destes 3,2 - (58%)- nos Estados Unidos - USA, 1,2 -(22%) - no Reino Unido e 1,0(20%) no resto do mundo. No Brasil são aproximadamente 150 mil maçons regulares (2,7 %) e 4.700
 Símbolos da Maçonaria








estadao.com.br, Atualizado: 12/8/2011 0:59
Dispositivo fino como tatuagem pode monitorar dados médicos
GosteiNão gostei
Enviado 1 vezes
Um dia o monitoramento dos sinais vitais de um paciente dependerá apenas de um dispositivo sem fio muito fino e discreto, tão inocente quanto uma tatuagem temporária sobre a epiderme. A tecnologia já mereceu o apelido de 'pelo eletrônico'.
A eliminação dos inúmeros fios e eletrodos que os aparelhos de monitoramento atuais utilizam aumentará muito o conforto dos pacientes, afirma um time internacional de cientistas que apresenta seus resultados na última edição da revista Science.
'Estamos tentando redefinir a eletrônica, fazer com que se pareça cada vez mais com o corpo humano. Neste caso, com as camadas superficiais da pele', afirma John Rogers, da Universidade de Illinois.
'O objetivo é superar os limites entre dispositivos eletrônicos e tecido biológico.' Os pesquisadores instalaram sensores em uma camada eletrônica mais fina que um fio de cabelo, disposta sobre uma base de poliéster semelhante à usada em tatuagens temporárias populares entre crianças. O resultado foi um sensor suficientemente flexível, para acompanhar os movimentos da pele, e de fácil adesão.
Além de monitorar temperatura e pressão em pacientes, os dispositivos podem acompanhar ondas cerebrais, analisar movimentos musculares, emitir calor para ajudar na recuperação de feridas e até servir como dispositivos sensíveis ao toque acoplados em membros artificiais.
'O dispositivo suprirá a demanda por equipamentos que causem menos estresse aos pacientes, permitindo um monitoramento mais confiável', afirma Zhenqiang Ma, professor da Universidade de Wisconsin que não participou da pesquisa. 'A pele eletrônica pode ser colocada e retirada com tanta facilidade quanto uma fita adesiva.'
Rogers já criou uma empresa, a MC10, para comercializar soluções baseadas na tecnologia, mas se recusa a fazer qualquer previsão de quando os produtos chegarão ao mercado ou qual será seu custo.
O dispositivo possui uma pequena antena que pode ser usada para transmitir os dados. Além disso, contém uma bateria que pode ser recarregada por indução. / APU

A NOVA MOEDA MUNDIAL

O dólar deve ser substituído por uma moeda global, disse as Nações Unidas,  propondo a maior reforma do sistema monetário do mundo desde a Segunda Guerra Mundial.
DEU NA FOLHA DE S.PAULO
ONU quer moeda global no lugar do dólar

Unctad avalia que sistema atual de reserva internacional é um dos culpados pela crise econômica e pede reforma abrangente
Estudo do órgão também mostra que, em proporção do PIB, Brasil gastou mais que os EUA e os demais países ricos em estímulo à economia
A ONU defendeu a criação de uma nova moeda global para proteger os mercados emergentes do “jogo de confiança” da especulação financeira, em mais um dos golpes recentes contra o papel do dólar como divisa de reserva internacional.
Para a Unctad (o braço das Nações Unidas para o comércio e o desenvolvimento), uma das hipóteses é a criação de uma espécie de banco central global (que também poderia ser o FMI, reformado), que emitiria uma moeda de reserva “artificial” -como o bancor, proposto por John Keynes, em Bretton Woods, em 1944.
O bancor seria uma moeda internacional destinada a ajustar os desequilíbrios nos balanços de pagamento dos países (que, no entanto, continuariam com suas próprias divisas).
“Uma possibilidade é que os países concordem em trocar suas próprias moedas por uma nova, de modo que a moeda global seria lastreada por uma cesta de divisas de todos os membros”, diz relatório da entidade, que considera o atual sistema de moeda de reserva (em que predomina o dólar) como um dos culpados da atual crise.
Pela proposta, serão necessárias regras que determinem que os BCs mundiais intervenham no mercado de câmbio (para que suas moedas se valorizem ou fiquem mais baratas), dependendo do comportamento da economia global.
A Unctad afirma ainda que, ao contrário de hoje, tanto países que têm grande deficit (como os Estados Unidos) como os que possuem enormes superavit (caso da China) terão que ajustar as suas contas, não ficando mais a responsabilidade apenas com os primeiros.
Segundo a entidade, o modelo atual tem um viés deflacionário, já que os países deficitários são obrigados a reduzir as suas compras no exterior quando não conseguem mais financiamento, enquanto os superavitários não têm o dever de aumentar as suas importações. A demanda menor, portanto, reduz o preço dos produtos. Assinante do jornal

ENQUANTO ISSO NO CANADÁ...
Luteranos abrem ministério para gays e lésbicas
ALC
Toronto, segunda-feira, 25 de julho de 2011 (ALC) – O Sínodo da Igreja Luterana Evangélica do Canadá desobstruiu os obstáculos que impediam a concessão da bênção matrimonial a pessoas do mesmo sexo e abriu a possibilidade do ministério sacerdotal a gays e lésbicas.
Mesmo que seja uma igreja minoritária no país, com um pouco mais de 150 mil fiéis, a decisão impactou o Canadá. A decisão de abrir o ministério pastoral para gays e lésbicas foi aprovada por 205 votos contra 114. Já a bênção matrimonial a pessoas do mesmo sexo teve 192 votos a favor e 132 contrários.
A medida não obriga, no entanto, o ministro que não estiver de acordo com tal celebração a realizá-la por razões de consciência.
Luteranos do Canadá seguem, assim, os passos dos luteranos suecos, que celebram matrimônios entre pessoas homoafetivas desde 2009. A Igreja Unida do Canadá também concede tal bênção.



Papa demonstrou preocupação com intolerância contra cristãos

O papa Bento 16 anunciou neste sábado que vai organizar uma reunião com líderes religiosos em outubro para discutir formas de promover a paz mundial.
A reunião, que deve ocorrer na cidade italiana de Assis, marcará o 25º aniversário de um outro encontro parecido, ocorrido na mesma cidade e convocado pelo papa João Paulo 2º em 1986.
Falando no final da missa do dia mundial da paz, na Basília de São Pedro, em Roma, Bento 16 afirmou que a reunião servirá para "renovar solenemente os esforços daqueles de todas as religiões para vivenciar sua fé como um serviço à causa da paz".
"Ao enfrentar as tensões ameaçadoras deste momento, especialmente a discriminação, injustiças e intolerância religiosa, que atualmente ataca os cristãos de uma forma particular, mais uma vez eu faço um apelo para que não se ceda à resignação e ao desânimo", afirmou.
O papa também disse que o encontro em Assis vai "honrar a memória do evento histórico promovido pelo meu antecessor".
Na reunião promovida por João Paulo 2º participaram líderes judeus, muçulmanos, da Igreja Anglicana e o Dalai Lama, além de líderes muitas outras religiões.
Ataque em Alexandria
Em sua homilia de Ano Novo, Bento 16 não fez referência direta ao ataque ocorrido em frente a uma igreja de Alexandria, no Egito, que deixou 21 mortos, mas destacou em sua mensagem a paz e a tolerância religiosa.
"A humanidade não pode se acostumar à violência e conflitos que criam vítimas e colocam o futuro dos povos em risco", afirmou.
De acordo com o correspondente da BBC em Roma David Wiley, o papa está preocupado com a recente onda de ataques contra cristãos no Oriente Médio e na África. No dia de Natal, seis pessoas morreram em ataques contra igreja cristãs na Nigéria.
Em novembro, 52 reféns e policiais foram mortos quando as forças de segurança invadiram a catedral católica de Bagdá, no Iraque, onde atiradores mantinham mais de cem católicos como reféns.
Segundo o correspondente da BBC em Roma, o Vaticano teme que, junto com as duras restrições às comunidades cristãs em países como Arábia Saudita, o êxodo de cristãos do Oriente Médio vai aumentar, e as comunidades cristãs na Terra Santa vão, gradualmente, se transformar em presença simbólica. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

------------------------------------------------------------------------------------------

O Ministério da Justiça abriu um processo que pode resultar na primeira reclassificação de um programa evangélico, o “Vitória em Cristo”, apresentado pelo pastor Silas Malafaia, da Assembléia de Deus, que passaria a ser impróprio para antes das 20h.
Para o governo,o programa contém “linguagem depreciativa e conteúdos verbais que expõem lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros a situações humilhantes ou degradantes”.
Exibido pela Band, Rede TV! e CNT entre 12h e 17h, o “Vitória em Cristo” está fazendo campanha para que evangélicos enviem e-mails a senadores contra a aprovação de “lei que beneficia a homossexualidade” _na verdade, projeto que torna crime a discriminação sexual e de orientação sexual.
No programa, Malafaia (que compra horários nas TVs) defende que “ninguém nasce homossexual”, porque “não existe cromossomo homossexual”. Diz que o homossexualismo é “distorção” e “aberração”.
Malafaia argumenta que não ofende os gays, que apenas os critica. Impedir isso, diz, seria censura. “No Brasil, você critica Deus, o Diabo, a Igreja Católica, os evangélicos, os políticos. Mas os homossexuais são incriticáveis. Se criticar, é chamado de homofóbico. Isso é pior do que Hugo Chávez e Fidel Castro. Já falei para o ministro Tarso Genro que, se censurarem meu programa, esse governo será chamado de preconceituoso”, afirma o pastor.
Fonte: O Verbo